sábado, 16 de janeiro de 2016

Intensus tinto 2014

Desta vez no meu copo apareceu um tinto alentejano. Feito com as castas que eu considero tradicionais do Alentejo: Aragonês, Trincadeira e Castelão. Nada das novas castas da moda.
De cor rubi, no nariz a trincadeira dá mais nas vistas. Cheiro a frutos vermelhos. 
Macio no paladar, com acidez e taninos bem integrados e um bom final de boca. Nada mau para um vinho que é a entrada de gama deste produtor.

Podem beber e, se tiverem mais, guardem para verem a evolução. 
É que às vezes temos boas surpresas com estes vinhos!

Sem comentários:

Enviar um comentário